Santa Catarina

14/jan/2019

Laboratório de inovação urbana da ACATE divulga selecionados do programa

O Living Lab irá apoiar o desenvolvimento de 10 soluções de startups para cidades inteligentes

O programa Living Lab Florianópolis, promovido pela Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), divulgou as selecionadas para seu programa de suporte a startups que desenvolvem soluções para tornar as cidades mais inteligentes. Foram 27 inscritos e 10 selecionados, que terão a oportunidade se conectarem com possíveis clientes e parceiros estratégicos para validar e aprimorar seus produtos em ambiente real. Florianópolis será o espaço de teste dessas soluções, que buscam melhorar a rotina da população.

 

“O programa vai aproximar a startup do seu público alvo a fim de testar e validar o produto e, ao final dos seis meses de participação com os diagnósticos, mentorias, retorno do mercado e indicadores de desempenho, a empresa ganhará visibilidade e estará muito mais preparada para atuar”, comenta Thaís Nahas, coordenadora do programa.

 

O programa é uma iniciativa da Rede de Inovação de Florianópolis e executado pela Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), o qual também pretende promover a cultura de inovação entre os cidadãos, aproximá-los de novas tecnologias e, com isso, estimular o empreendedorismo e o desenvolvimento tecnológico voltados à solução de desafios urbanos, gerando benefícios mútuos para a sociedade. “Esperamos para 2019 um ano de muitas conexões que fomentem o codesenvolvimento e aperfeiçoamento destas soluções tecnológicas selecionadas”, finaliza Thaís.

 

As inscrições para o programa foram analisadas seguindo cinco critérios principais, incluindo perfil da empresa e equipe, inovação da proposta para a cidade, adequação às demandas da sociedade e às leis, utilidade e viabilidade mercadológica. O grupo avaliador foi composto por gestores públicos municipais e estaduais, professores e pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), consultores de negócios de empresas locais e especialistas em Cidades Inteligentes. Alguns dos projetos selecionados propõem o uso de  IOT para o monitoramento de tráfego de veículos e de incêndio, o monitoramento de mídias e opinião pública com o uso de Big Data, bem como plataforma para o fomento do turismo esportivo.

 

Conheça aqui todas as selecionadas:

Smart Homes: automação residencial e  predial para monitorar incêndios e notificar autoridades;

ManejeBem: plataforma  para auxiliar agricultores  urbanos e periurbanos, conectando-os com técnicos agrícolas;

Qendu: dispositivos de segurança eletrônica com plataforma de controle de acesso de fácil instalação;

Sigmais: plataforma para contagem/monitoramento  do tráfego de veículos e de vagas de estacionamento;

Smartgreen: automação para medição, corte e religamento da energia elétrica;

WiFeed: hotspot de internet com plataforma de mídia para ambientes públicos com fluxo de pessoas;

CityTech: plataforma para tornar gestão pública participativa e inteligente com uso de inteligência artificial;

RunClub:  Plataforma para participantes de eventos esportivos para busca de hospedagem com experiência e suporte de assessorias esportivas;

ParticipAct / Fundação UDESC: plataforma colaborativa para participação cidadã;

Mobilis: veículos elétricos com plataforma para aluguel e compartilhamento;