Acate
Entidades catarinenses de tecnologia divulgam o que esperam dos próximos governantes para o setor
segunda-feira, 1. outubro 2018 - 17:54

Compartilhe:

Entidades do setor de tecnologia de Santa Catarina, que já representa 5,6% da economia do Estado, assinam pauta política com o que esperam dos próximos representantes eleitos para os Executivos e Legislativos estadual e federal. O objetivo é que a área possa continuar crescendo, diversificando-se, atraindo e distribuindo mais investimentos e empregos.
 
“O desenvolvimento do ecossistema de tecnologia também estimula toda uma economia de serviços e consumo em segmentos como o comércio, a construção civil, entretenimento, alimentação, serviços técnicos especializados nas áreas de direito, contabilidade, comunicação, marketing, entre outros”, ressalta Daniel Leipnitz, presidente da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE).  
 
As instituições que lançam o documento acreditam que os governantes e parlamentares podem ter um papel relevante neste novo cenário ao reconhecerem o potencial econômico da tecnologia, bem como ao agregar a tecnologia e a gestão digital como parte do seu dia a dia.
 
“Nossa atual sociedade está cada vez mais conectada, exigente e espera de seus representantes uma interlocução direta, transparente e objetiva. Nunca antes esteve tão em voga a digitalização não somente da economia, mas da experiência de relacionamento entre cidadão e o gestor público. Tudo isso suportado por plataformas tecnológicas, muitas delas, inclusive, desenvolvidas por empresas catarinenses”, explica Leipnitz.
 
Entre os pleitos setoriais estão:
 

  • Formação de recursos humanos qualificados

 
Apesar da tradição do Estado no desenvolvimento de empresas de base tecnológica, um dos principais gargalos para o desenvolvimento do setor é a escassez de profissionais qualificados. Atualmente estima-se que existam algumas milhares de vagas abertas no setor em todas as regiões, mesmo em um cenário econômico de crise que o país sofreu nos últimos anos.
 

  • Participação institucional no aconselhamento e na construção conjunta de políticas de fomento, compras e investimentos em TICs e de ações de desenvolvimento tecnológico promovidas pelo Governo do Estado de SC

 
Em função de sua forte atuação e articulação junto às associadas e demais entidades empresariais, a ACATE conhece com profundidade as competências, necessidades e oportunidades de desenvolvimento das empresas de base tecnológica, bem como as necessidades do mercado estadual e nacional de tecnologia.

  • Criação de um fundo garantidor do Estado de SC

 
As entidades entendem que o estabelecimento de um fundo garantidor estadual, desburocratizado e com custos operacionais competitivos é uma iniciativa indispensável para ampliar o acesso das empresas catarinenses aos recursos financeiros e, por conseguinte, para o incremento da competitividade delas no cenário global e para desenvolvimento socioeconômico do Estado.
 

  • Criação de laboratório de inovação urbana e de tecnologias de gestão em parcerias com as empresas e entidades catarinenses

 
Além das tecnologias já disponíveis pelas empresas catarinenses e que o Estado pode fazer uso do seu poder de compra para estimular esta economia, uma grande e moderna oportunidade está em criar, em parceria com as entidades, laboratórios de inovação para enfrentamento dos principais gargalos do poder público, sobretudo aqueles de atendimento às necessidades do cidadão.
 

  • Fomento a iniciativas de desenvolvimento de novas empresas e consolidação das atuais no cenário regional, nacional e internacional

 
O Governo de Santa Catarina, no passado, teve participação ativa em diversas iniciativas de fomento ao setor, como a criação do Condomínio Industrial de Informática de Florianópolis. As instituições elencaram alguns projetos que o próximo governo pode apoiar diretamente e seguir cumprindo seu papel para o desenvolvimento do segmento, como a apresentação de amplo programa de incentivo ao empreendedorismo e o aprimoramento e fortalecimento do Sinapse da Inovação
 
Assinam a pauta a ACATE e suas entidades parceiras regionais: ACIBALC/NTIC (Balneário Camboriú), ACIC/NBT (Criciúma), ACII/NuTic (Itajaí), ACIJS (Jaraguá do Sul), ACIRS/Niavi (Rio do Sul), ACIT (Tubarão), Blusoft (Blumenau), Deatec (Chapecó), Fetep (São Bento do Sul), Inaitec (Palhoça), Orion (Lages) e Softville (Joinville). O documento está disponível para download na íntegra neste link.

Você sabia que seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência utilizando nosso website, nós recomendamos que você atualize para a nova versão ou instale um outro browser. Apresentamos uma lista dos browsers mais populares logo abaixo.

Apenas clique em um dos links abaixo para ir para a página de download: