Acate
Opinião ACATE: Inovar para ter saúde
quinta-feira, 8. fevereiro 2018 - 10:39

Compartilhe:

Ajudar no desenvolvimento das áreas que mais impactam na qualidade de vida da população é um objetivo do nosso ecossistema. Este foi um dos propósitos que nos fizeram criar as Verticais de Negócios na Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), que agregam empresas desenvolvedoras de tecnologias semelhantes ou complementares para o mesmo mercado. E tem dado certo. Prova disso é o destaque que a nossa Vertical Saúde teve ao longo de 2017.
 
Segundo a consultoria McKinsey & Company os gastos com saúde no Brasil poderão atingir entre 20% e 25% do PIB em 2030, tornando-se insustentáveis se nenhuma providência for tomada. Ou seja, é necessário aumentar a eficiência, e não há nada mais efetivo para isso do que investir em inovação. Por isso, as empresas que integram a Vertical Saúde buscam potencializar a capacidade humana ao desenvolver soluções tecnológicas para o segmento.
 
No último ano, trabalhamos com foco especial em aumento de visibilidade, sempre preocupados com a formação de um ecossistema forte, com real capacidade de impactar positivamente a sociedade. Nós fornecemos gratuitamente um pacote de soluções tecnológicas para a prefeitura de Florianópolis e para a secretaria estadual de saúde. Fechamos parceria, no sentido de integrar os players da área da saúde, com a Associação Catarinense de Medicina (ACM) e Associação dos Estudantes de Medicina de SC (AEMED-SC). Com esta última, a ideia é trazer estudantes de medicina para estagiar nas empresas da vertical de tal forma que, por um lado o futuro médico conhece mais da tecnologia e aprimora seu trabalho e, por outro, as empresas da saúde podem desenvolver soluções mais relevantes e customizadas.
 
Além disso, quatro startups catarinenses receberam investimento do Hospital Israelita Albert Einstein, referência em tratamentos com tecnologia de ponta e atendimento humanizado. O hospital ainda está em negociações avançadas com algumas outras empresas da nossa vertical, que irão representar praticamente a metade de todas as empresas investidas pelo maior hub de saúde da América Latina.
 
E isso tudo, apesar de ser só o começo, indica que estamos no caminho certo. Neste ano vários eventos sobre tecnologia e saúde estão sendo organizados pela vertical, que também deve criar um fundo de investimento e quer apoiar o modelo de corporate venturing para aproximar nossas empresas dos grandes agentes mundiais. Nós queremos começar organizando a casa, com ações para melhorar a saúde nos hospitais, clínicas e unidades de saúde de todo o estado. Mas como a tecnologia e a inovação não têm fronteiras, aos poucos as soluções catarinenses poderão beneficiar a saúde da população dos mais diferentes lugares do mundo.
 
*Texto publicado originalmente no Diário Catarinense em 07/02/2018.

Você sabia que seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência utilizando nosso website, nós recomendamos que você atualize para a nova versão ou instale um outro browser. Apresentamos uma lista dos browsers mais populares logo abaixo.

Apenas clique em um dos links abaixo para ir para a página de download: