> ACATE e ICOM firmam parceria com foco no desenvolvimento comunitário de SC - Acate ">
X

Destaques

02/dez/2019

ACATE e ICOM firmam parceria com foco no desenvolvimento comunitário de SC

Entre as primeiras ações está a elaboração do diagnóstico social Sinais Vitais, que pesquisa a situação dos jovens no mercado de trabalho e a presença deles na área da tecnologia

A ACATE e o Instituto Comunitário Grande Florianópolis (ICOM) firmaram parceria com o objetivo de desenvolver projetos de interesse público, realizar eventos, divulgar ações e oportunidades focadas no desenvolvimento comunitário de Santa Catarina. Entre as primeiras atividades decorrentes desta parceria está o apoio da ACATE na divulgação de um novo diagnóstico social participativo, o Sinais Vitais, desenvolvido há nove anos pelo ICOM e que, nesta edição, vai apresentar resultados de pesquisa sobre a situação de adolescentes e jovens no mundo do trabalho em Florianópolis. A pesquisa terá um recorte específico sobre o setor de  tecnologia, apontando como as empresas podem contribuir para promover desenvolvimento comunitário na cidade. 

Florianópolis é a Capital com o maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M) do país. Alta escolaridade, renda e longevidade são alguns dos indicadores que refletem a qualidade de vida da população. Além disso, a Capital se apresenta como um dos maiores polos tecnológicos do Brasil, atraindo investimentos e oportunidades de negócio. Segundo a pesquisa realizada pelo Tech Report SC, o setor de tecnologia da Grande Florianópolis faturou R$ 6,7 bilhões em 2018, além da Capital possuir a segunda maior taxa do país de empresas por mil habitantes no setor de tecnologia, de 4,9.

No entanto, apesar dos avanços econômicos do setor, a cidade ainda apresenta diversas iniquidades sociais. Uma em cada sete crianças e adolescentes encontra-se vulnerável à pobreza. O índice de Gini, que mede concentração de renda, praticamente não mudou desde 1991. Por isso, o ICOM e diversas outras organizações da sociedade civil (popularmente conhecidas como ONGs) atuam para tornar Florianópolis uma cidade mais justa para todos. 

“Por ser um setor com crescente desenvolvimento econômico na cidade, acreditamos que as empresas de tecnologia têm um potencial enorme para contribuir com a melhoria da qualidade de vida. Por isso, fomentar com as empresas do setor novas oportunidades de desenvolvimento profissional para os adolescentes e jovens que se encontram em vulnerabilidade social pode resultar em impactos sociais significativos, capazes de mudar as condições de toda a sua família”, declara Camilla Reis, líder do projeto.

A pesquisa Sinais Vitais, financiada pelo Ministério Público do Trabalho via TAC, será concluída em março de 2020 e a parceria com a ACATE será fundamental para comunicar às empresas associadas seus resultados. Além disso, outras oportunidades para empresas também poderão ser acessadas por meio do ICOM, como consultorias sobre investimento social privado, conhecimento mais profundo sobre leis de incentivo fiscal, projetos sociais de organizações da sociedade civil realizados no entorno, oportunidade de engajamento de funcionários com causas de justiça social, entre outras ações.

Conheça o ICOM

O ICOM é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos e de interesse público que atua como uma fundação comunitária. Desde 2005, promove o desenvolvimento comunitário em Santa Catarina, mobilizando, articulando e apoiando investidores sociais e ações coletivas de interesse público. 

Em 14 anos de atuação, o ICOM já impactou: 

1,6 mil ONGs e movimentos sociais em Florianópolis

R$ 1,9 milhões doados diretamente a outras ONGs e movimento sociais

R$ 8,6 milhões investidos na comunidade

2 prêmios Melhores Ongs (2017 e 2018)

Conheça mais em: http://www.icomfloripa.org.br/