Destaques

21/fev/2020

Fundo de aval é criado para o setor de tecnologia de SC

Facilidade no processo de crédito garantirá mais agilidade para as start ups

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) deram nesta quinta-feira (20) em Lages, um importante passo para fomento do setor de inovação de Santa Catarina: oficializaram o chamado Fundo de Aval, que vai facilitar o acesso ao crédito de micro, pequenas e médias empresas de fundo tecnológico.

“Na prática, empresas de tecnologia, que já têm um projeto inovador em desenvolvimento, vão poder acessar linhas de crédito sem a necessidade condicional de garantias próprias”, explica o Diretor-Presidente do BRDE, Marcelo Haendchen Dutra.

A facilitação do processo de crédito vai ser possível porque banco e associação vão dividir os riscos das operações, cabendo à Acate a análise sobre a viabilidade dos projetos interessados no financiamento. A operação vai ter o suporte de dois fundos garantidores de crédito: Garantenorte e Garanteoeste. O modelo é inédito no país e deve incentivar o desenvolvimento de um setor que movimentou R$ 15,8 bilhões no ano de 2018. O balanço de 2019 ainda está sendo fechado pela Acate.

O Governador Carlos Moisés, que prestigiou o evento, comemorou a iniciativa. Segundo ele, a parceria para viabilizar este novo modelo de garantia deve impactar diretamente o setor, dominado por empreendedores com “boas ideias, mas pouco apoio para colocar os projetos em prática”.