Destaques

09/mar/2020

Pelo sexto ano consecutivo, ACATE promove campanha de vacinação contra a H1N1

A ação em parceria com a Proteger Vacinas tem como objetivo a imunização dos associados

Visando a prevenção e a imunização dos associados, a ACATE promove o Dia D de vacinação contra a H1N1, para empresas da Grande Florianópolis. A iniciativa é uma parceria com a clínica Proteger Vacinas e está agendada para 3 de abril, com início às 8h30 e término às 17h30, no CIA Primavera. 

Neste ano, os colaboradores terão acesso ao medicamento quadrivalente, ou seja, com quatro cepas atualizadas da vacina, sendo elas:

  • A/Brisbane /02/2018 (H1N1) pdm09 – like virus; 
  • A/South Australia/34/2019 (H3N2)- like virus;
  • B/Washington/02/2019-like (B/Victoria lineage) virus; 
  • B/Phuket/3073/2013-like (B/Yamagata lineage) virus.

Para quem optar por receber a imunização neste dia, a taxa de aplicação será de R$ 50,00. Esse valor será organizado por cada empresa com os seus colaboradores. A empresa da Grande Florianópolis, para aderir ao Dia D de vacinação contra a H1N1, vai preencher esse formulário aqui e definirá se repassará e como o valor para os colaboradores.

 

Sobre outros locais e datas

Confira algumas informações para realizar a aplicação em outros locais e datas:

  • O método de pagamento será por boleto, com prazo para dez dias após aplicação. O custo será de R$ 55,00 até 100 doses. Para outras quantias, entre em contato com a Clínica Proteger Vacinas;
  • A vacinação será feita sem taxa de deslocamento se a adesão for acima de 30 doses para empresas da Grande Florianópolis e acima de 100 doses para empresas fora da Grande Florianópolis. A aplicação será realizada nas instalações da empresa em sala privativa, com lavatório próximo para higienização. No local, deve existir uma mesa e duas cadeiras para a realização do procedimento.
    Além disso, a sala deverá ser climatizada para melhor acondicionamento e manuseio das vacinas. O cuidado com o armazenamento, manuseio e distribuição das vacinas segue o padrão preconizado pela RDC 556, seguindo a legislação da vigilância Sanitária Estadual;
  • Para organizar um Dia D na sua empresa, entre em contato diretamente com a Proteger pelos telefones: (48) 3086-7100 e (48) 99101-5274 ou pelo e-mail: falecom@protegervacinas.com.br;
  • Para empresas com menos de 30 doses, a aplicação poderá ser realizada nas Unidades da Proteger Vacinas. Clique aqui para conferir os endereços e horários de funcionamento;
  • O período para adesão à campanha vai do dia 3 de março até 25 de março. Para empresas do mesmo grupo, é obrigatório o envio de uma planilha com dados dos colaboradores e dependentes para cada CNPJ.

 

Esquema vacinal para Crianças

  • Nas empresas, serão vacinadas apenas crianças com idade superior a 9 anos e que já tenham sido vacinadas contra a gripe em campanhas anteriores, mediante comprovação em carteirinha de vacinação e com autorização dos pais, a qual será enviada para a empresa no momento do agendamento;
  • Para crianças acima de 6 meses de vida e até 2 anos, 11 meses e 29 dias que nunca foram imunizadas, aplicar 2 doses infantil (0,25 ml) com intervalo de 30 dias; (quadrivalente). Esta aplicação será realizada somente em uma das unidades da Proteger Vacinas; 
  • Para crianças acima de 6 meses de vida e até 2 anos, 11 meses e 29 dias que já foram imunizadas, aplicar 1 dose infantil (0,25 ml); (Quadrivalente);
  • Para crianças acima de 3 anos e abaixo de 8 anos, 11 meses e 29 dias que nunca tomaram a vacina, é necessário aplicar 2 doses de (0,5 ml); (Tetravalente);
  • Para crianças acima de 3 anos que já se vacinaram contra a H1N1, administrar uma dose 0,5 ml ( Tetravalente);
  • Pacientes acima de 9 anos fazem dose única anual de 0,5ml. (Tetravalente).

 

Gestantes

  • É necessário apresentar a prescrição médica no ato da vacinação;

 

Contraindicação

Algumas pessoas podem apresentar contraindicações, impossibilitando a aplicação da vacina. Acompanhe alguns impeditivos:

  • Pessoas com alergia grave à proteína do ovo;
  • Febre nas últimas 48 horas;
  • Alergia a um dos componentes da vacina.

 

Números da H1N1 

O vírus H1N1 começou a ser monitorado em abril de 2009, quando alguns países apresentaram os primeiros casos da doença. Após os primeiros registros, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o início de uma pandemia naquele ano. 

Desde então, todos os anos, o vírus afeta diversas pessoas em muitas regiões do mundo. Vale ressaltar que o problema altera a realização das atividades do dia a dia. Em casos mais graves e sem cuidado, a doença pode levar a óbito. 

De acordo com dados do Ministério da Saúde, publicados em junho de 2019, 199 brasileiros faleceram por conta das complicações da gripe, sendo que 74% das mortes foram causadas pelo vírus H1N1.