Ecossistema

16/abr/2018

A democratização do IoT no mercado de construção civil

O mercado de Internet das Coisas (IoT) no Brasil, segundo a Frost & Sullivan, movimentou em 2016 o valor de US$ 1,35 bilhão e tem previsão de fechar 2021 em US$ 3,29 bilhões.
O IoT pode ser definido como a revolução que conectará maquinas, ambientes e pessoas via internet. Aplicado na construção civil permite, por exemplo, prever quando o equipamento necessita de reparo.
O mercado de Internet das Coisas (IoT) no Brasil, segundo a Frost & Sullivan, movimentou em 2016 o valor de US$ 1,35 bilhão e tem previsão de fechar 2021 em US$ 3,29 bilhões.
O IoT pode ser definido como a revolução que conectará maquinas, ambientes e pessoas via internet. Aplicado na construção civil permite, por exemplo, prever quando o equipamento necessita de reparo.
Para a indústria, isso significa otimização de processos e economia. Um estudo da McKinsey atesta, por exemplo, que o uso de IoT gera redução de mais de 40% nos custos com manutenção e paradas inesperadas de equipamentos.
Porém, no cenário atual, a aplicação dessa tecnologia em processos produtivos e industriais é um grande desafio para empresas, pois significa a aquisição de equipamentos de alto valor.
Com o objetivo de favorecer a democratização do IoT na indústria de construção, a Lógica-e, grupo de tecnologia situada em Santa Catarina, criou a marca LEsense, solução que atende negócios de diferentes portes e segmentos.
LEsense, uma solução IoT para todos
LEsense é um “Product as a Service” (Produto como Serviço) que realiza aquisição de dados de sensores via IoT, voltado para a construção civil, mineração, agronegócio e indústria.
Os dados coletados pelos equipamentos fornecem métricas que auxiliam na tomada de decisões, aumentam a produtividade em campo e reduzem a despesa com manutenções, tudo isso em tempo real.
O LEsense se destaca não apenas pelo produto, mas por seu modelo de negócio. A solução é comercializada através do aluguel do equipamento.
Ao invés de imobilizar capital para adquirir o produto, empresas interessadas poderão alugar os coletores a partir de R$25,00 por mês.
O LEsense é uma das sete empresas selecionadas para participar do programa Vetor AG, idealizada pela Andrade Gutierrez.
O programa de aceleração é pioneiro no Brasil, e irá validar tecnologias já
aplicadas no mercado em obras da Andrade Gutierrez, visando redução de
custos, mão-de-obra e tempo de obra na indústria de engenharia e construção.
LEsense: sobre a empresa
A marca LEsense pertence ao Grupo Lógica-e, empresa de tecnologia com foco no projeto e fabricação de produtos eletrônicos.
Localizada em São José – SC, a Lógica-e iniciou as suas operações em 2012, como uma “design house” de produtos eletrônicos.
Durante seus anos de atuação, a empresa já participou de alguns programas importantes, como: Sinapse da Inovação (2012); Midi Tecnológico (2013); Inovativa Brasil (2014); Endeavor Promessas (2015); Darwin Starter
(2017).