Ecossistema

20/dez/2018

AQTech duplica sua receita pelo segundo ano consecutivo com produto nacional para o setor elétrico

Fundada em 2004, a empresa AQTech cresceu desenvolvendo soluções de monitoramento e diagnóstico para o mercado de energia elétrica.

Hoje com quatorze anos de mercado, a empresa se encontra em franco crescimento. Em 2017 conseguiu dobrar o seu faturamento e a projeção para 2018 é duplicar a receita novamente. A empresa, que no momento já possui canais de venda no Chile e Peru, vem expandindo seus negócios e tem projetos para alavancar sua internacionalização nos próximos anos.

 

No ano passado a AQTech redefiniu o seu core business e atualmente está focada no prognóstico de vida útil de sistemas de energia elétrica, com o objetivo de viabilizar a manutenção otimizada em plantas de geração, especialmente de fontes renováveis. “As funções de monitoramento e diagnóstico são importantes, mas em termos de valor para a manutenção preditiva, a predição de falhas é o “santo graal”. Nós estamos apostando e investindo nessa linha de P&D” destaca Fabrizio Freitas, Diretor de Inovação e Marketing da AQTech.

 

Também em 2017 a empresa firmou parceria com a GE e expandiu a sua atuação para as áreas de transmissão e distribuição de energia elétrica. Hoje a empresa é representante da linha de produtos Reason para subestações digitais e distribuidor da linha de M&D (Monitoramento e Diagnóstico) de transformadores.

 

Produto nacional para o mercado de energia

 

No segundo trimestre de 2018 a AQTech foi vencedora de três licitações de sistemas de proteção e monitoramento de geradores na CEMIG, superando sete competidores, a maioria deles empresas estrangeiras consolidadas no mercado. Nestes projetos serão implantados sistemas de proteção, monitoramento e diagnóstico em três hidrelétricas, uma delas com potência instalada de 500 MW. Ainda no segundo trimestre a AQTech fechou um contrato de retrofitting de dois sistemas de monitoramento em duas PCHs da ContourGlobal.

 

No terceiro trimestre a AQTech venceu uma concorrência para fornecimento de instrumento portátil e sistema de monitoramento online de cinco PCHs da norueguesa Statkraft. Para fechar o ano de 2018, a empresa foi declarada vencedora de mais duas concorrências em estatais do setor elétrico no sul do país. Sistemas de monitoramento e diagnóstico serão instalados na Eletrosul e CEEE-GT.

 

Somando todos os fornecimentos de 2018, a AQTech adicionou 31 unidades geradoras monitoradas, totalizando 1,13 GW de potência instalada.

 

Inovações no setor elétrico

 

Por dois anos consecutivos a AQTech foi selecionada para participar do programa do Link Lab da ACATE, que conecta startups a grandes empresas. Já havia sido escolhida em 2017 pela ENGIE, onde fez um diagnóstico de manutenção preditiva da empresa e propôs um roadmap de busca de excelência no processo. No início de 2018 a AQTech foi selecionada pela WEG para desenvolver uma plataforma digital para monitoramento de grupos geradores. Desta parceria surgiram algoritmos de diagnóstico e prognóstico cujos resultados prometem grandes benefícios para ambas as empresas com inovações para a indústria 4.0.

 

Desde o seu início a AQTech atua muito forte no programa de P&D regulamentado pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), com cinco projetos concluídos com sucesso e transformados em produtos para o portfólio da empresa no mercado. Atualmente a AQTech tem dois projetos em andamento: um contrato assinado em 2017 com a empresa EDF Norte Fluminense, em parceria com a Jordão Engenharia, para o desenvolvimento do cabeça de série de sistema de monitoramento sem fio de vibração, temperatura e consumo de energia elétrica. O outro contrato foi assinado com a CEMIG em junho deste ano e tem como escopo o desenvolvimento do cabeça de série de sistema de informações gerenciais de usinas de geração.

 

Atualmente a AQTech tem duas propostas de projeto de P&D no programa ANEEL em suas etapas finais de negociação com uma das maiores empresas de geração do Brasil. A previsão é que os projetos iniciem em 2019.

 

Esse crescimento significativo traz ótimos resultados para AQTech, que no último ano viu a necessidade de triplicar o número de colaboradores e, consequentemente, trouxe exigência de maior espaço físico. Em agosto deste ano a sede da AQTech mudou novamente, desta vez para o Corporate Park, em Florianópolis, SC. Foi a segunda mudança em menos de 1 ano. Em junho de 2017 a sede da empresa já havia mudado para o Centro de Inovação ACATE (CIA) Primavera, também em Florianópolis.

 

Visando a internacionalização nos próximos anos, representantes da AQTech participaram de dois eventos nos Estados Unidos em 2018. O primeiro foi a IA DevCon em São Francisco, Califórnia, com o objetivo de trazer as boas práticas de Machine Learning para os negócios da empresa. Já com a participação no Power-Gen 2018, um dos maiores eventos de geração de energia do mundo, a ideia é preparar a empresa para a atuação no exterior.