ACATE

05/set/2016

ACATE visita Sul do Estado para alinhar ações com entidades locais

O setor tecnológico fatura cerca de R$ 11 bilhões em Santa Catarina e gera mais de 47 mil empregos. Os dados são de uma pesquisa realizada pela Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE) em parceria com a Neoway e mostram a relevância do setor, que representa cerca de 5% do PIB catarinense. Para estimular a competitividade do ecossistema e as políticas estaduais, a nova diretoria da ACATE está intensificando o relacionamento com os polos tecnológicos de todas as regiões do estado.

O setor tecnológico fatura cerca de R$ 11 bilhões em Santa Catarina e gera mais de 47 mil empregos. Os dados são de uma pesquisa realizada pela Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE) em parceria com a Neoway e mostram a relevância do setor, que representa cerca de 5% do PIB catarinense. Para estimular a competitividade do ecossistema e as políticas estaduais, a nova diretoria da ACATE está intensificando o relacionamento com os polos tecnológicos de todas as regiões do estado. Entre os dias 30 e 31 de agosto, o vice-presidente de mercado da ACATE, Sílvio Kotujansky, esteve no sul do estado, em Criciúma e Tubarão, para alinhar ações com entidades locais.

A visita em Tubarão teve como objetivo estreitar a relação da ACATE com o Comitê de Implantação do Centro de Inovação de Tubarão, com o Uniparque, empreendedores e empresários da região. Durante os encontros, Kotujansky apresentou ações da Associação que podem contribuir com o desenvolvimento do ecossistema da cidade e conheceu boas práticas das instituições para compartilhar com outros polos. “Acreditamos que se dermos as mãos a todos os polos de tecnologia e centros de inovação, partilhando as boas ações de cada um deles, iremos ser mais fortes e representativos”, destaca o vice-presidente.

A Rede de Investidores Anjo de Santa Catarina (RIA SC) também foi apresentada durante o encontro por seu coordenador, Marcelo Cazado. Após os compromissos em Tubarão, Kotujansky e Cazado foram para Criciúma, apresentar para os líderes empresariais da cidade, na Associação Empresarial de Criciúma (ACIC), as ações da ACATE, o resultado preliminar de um estudo sobre o setor tecnológico catarinense e a RIA SC.

A nova diretoria da ACATE já visitou Chapecó, Blumenau, Lages, Itajaí, Joinville, Tubarão e Criciuma. As próximas cidades a receberem a comitiva serão Jaraguá do Sul, São Bento do Sul e Rio do Sul.