Santa Catarina

26/mar/2019

Documentário que realça o desenvolvimento sustentável de Florianópolis é exibido gratuitamente no CIC

Sessões ocorrem de 28 a 31 de março, às 20h.

O documentário Ilha Inovação Sustentável, produzido pela GeoFilmes e patrocinado pela Lei Municipal de Cultura de Florianópolis, será exibido em sessões gratuitas no cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC) de 28 a 31 de março, às 20h. A produção foi idealizada por Rodrigo Sabatini e dirigida por Charles Cesconetto e teve seu lançamento no último dia 14 para 400 pessoas, no Cinesystem Florianópolis.

 

A Ilha de Santa Catarina está vivendo um momento especial, no qual diversos fatores estão contribuindo para que haja um desenvolvimento sustentável. O documentário registra este momento, para que todos saibam o que está acontecendo, tenham orgulho da cidade e sintam o desejo de se unirem em torno do propósito de construir um futuro bom para todos.

 

Mais de 60 pessoas de diversas áreas foram entrevistadas. Inovadores preocupados com o desenvolvimento da cidade, defendendo a ideia de que é necessário preservar o meio ambiente e encontrar soluções para os problemas sociais. O filme busca mostrar e valorizar o que estas pessoas estão fazendo, a fim de inspirar os demais, chamando todos para assumirem parte da responsabilidade e prepararem um ambiente ainda melhor para as futuras gerações.

 

Florianópolis já pode ser considerada um exemplo de desenvolvimento sustentável para o mundo. Esta é a Ilha da magia, mas é também a ilha da tecnologia. Olhando para as origens de Florianópolis, é possível perceber que a inovação está no DNA da cidade e que não foi por acaso que a indústria da tecnologia encontrou aqui um ambiente propício para se desenvolver.

 

Ilha Inovação sustentável mostra como o ecossistema de inovação nasceu e chegou à atual posição de destaque. Teve início nas Universidades, baseado em estudo, pesquisa, produção de conhecimento, muito trabalho e um espírito de união e colaboração difícil de ser observado em outro lugar.

 

Este espírito inovador chegou às novas gerações, preocupadas com o meio ambiente e o questões sociais, e resultou em uma onda de ações de impacto que estão revolucionando os antigos conceitos e propondo soluções novas, como o banco do tempo, o armário coletivo, o meu copo eco, as hortas comunitárias, a revolução dos baldinhos, entre outras.

 

A cidade tem diversos problemas, como mobilidade urbana e saneamento básico, mas a mensagem que fica, a partir das entrevistas, é a de que é necessário focar nas soluções e que a sociedade não pode esperar que o poder público resolva todos os problemas sozinho. É necessário haver uma união de todos, para remarem na mesma direção e evitarem um colapso.

 

Para saber mais, acesse www.dociis.com.br.