Destaques

27/Jun/2022

Empresas âncoras têm prioridade na seleção de alunos do Programa Entra21

Esta é uma das vantagens oferecidas pela capacitação em TI, encabeçada pelo polo regional ACATE/BLUSOFT
Seleção de alunos do programa Entra21 é uma das vantagens oferecidas pela capacitação em TI, encabeçada pelo polo regional ACATE/BLUSOFT

Ter a possibilidade de escolher os alunos destaques de um dos programas de maior empregabilidade em tecnologia da informação do Estado. Esta é uma das principais vantagens que as empresas âncoras do Programa Entra21 podem usufruir. E pelo programa, a seleção é rápida. Cada empresa âncora tem acesso direto ao chamado “dossiê” de cada aluno, ou seja, um documento onde constam o desempenho e o comportamento durante o processo de formação. Ao todo, são três dossiês parciais e um ao final da formação.

“Desta forma as empresas conseguem acelerar o processo de contratação de novos profissionais, com metodologias que otimizam o recrutamento, capacitação e ingresso de talentos para compor suas equipes”, destaca o presidente da Blusoft, Bruno Tiergarten, entidade polo regional da ACATE em Blumenau e responsável pelo programa em todo o Estado.

Neste ano, com a abrangência estadual, são 10 polos presenciais com 21 turmas em 7 cidades catarinenses e 7 turmas online, somando mais de 600 alunos nas modalidades síncronas (presencial/ao vivo online) e milhares de alunos na modalidade EAD (plataforma de cursos assíncronos), com financiamento pelo governo do Estado, por meio da Fapesc, Prefeitura de Blumenau e Prefeitura de Timbó, além de receber investimentos de diversas empresas âncoras. E as vantagens para as empresas âncoras vão muito além, passando pelo marketing social, uso da marca associada ao programa e opinando sobre a definição de linguagens de programação necessárias ao mercado de trabalho.

Atualmente o Programa já conta com algumas empresas âncoras: AmbevTech, Ailos, Capgemini, DataInfo, Havan, Philips, Senior, T-Systems, Unifique e Warren. “Como o programa está atingindo todo o Estado, a ideia é contar com mais apoiadores, seja como empresa âncora ou mesmo como cotista para ampliar ainda mais a oferta de vagas no mercado para os alunos formandos”, observa o coordenador geral do programa, Sérgio Tomio.

A formação

Desde 2006, o Programa Entra21 forma gratuitamente mão-de-obra em tecnologia. Os alunos recebem treinamento de 480 horas de curso e já são diretamente encaminhados para as empresas, dando prioridade a apoiadores do programa. Desde seu início, o Entra21 já beneficiou mais de 5.000 pessoas com a formação gratuita.