Destaques

27/May/2022

ACATE tem crescimento de 40% no número de empresas associadas aos polos regionais em 2021

Entre as 510 novas empresas associadas, 202 negócios estão ligados aos 9 polos da ACATE fora da grande Florianópolis
Entre as 510 novas empresas associadas, 202 negócios estão ligados aos 9 polos regionais da ACATE fora da grande Florianópolis

O Relatório Anual da ACATE de 2021, lançado em assembleia no último dia 17 de maio, traz as principais informações e entregas da associação no ano. No período, a ACATE teve um crescimento de 33,39% de novas empresas associadas e atingiu a marca de 1.442 que fazem parte da entidade. Ao todo, foram 510 associações, entre elas, 202 empresas estão nos nove polos regionais da ACATE fora da Grande Florianópolis.

Da totalidade das empresas associadas, mais da metade estão localizadas na Grande Florianópolis. Os polos regionais de Chapecó, Joinville e Blumenau vêm na sequência das regiões com o maior número de associados. Os negócios que integram o ecossistema da ACATE são responsáveis por mais 67% do faturamento do setor catarinense estadual e são três vezes mais produtivos que as demais empresas de tecnologia de Santa Catarina, segundo dados da ACATE Tech Report 2021.

O presidente da ACATE, Iomani Engelmann, destaca a atuação da entidade para integrar e expandir o ecossistema catarinense de inovação. “Um dos pilares priorizados pela ACATE, em 2021, foi a integração do estado através do polos regionais que reúnem cerca de um terço das empresas associadas. O crescimento no número de associações e de adesão desses negócios às iniciativas da ACATE mostram que estamos no caminho certo para termos uma entidade cada vez mais estadual e esta é a nossa missão”, afirma Engelmann.

Com o objetivo de impulsionar os negócios, a ACATE promove iniciativas como os programas estratégicos, que impactaram novas empresas em 2021. As Verticais de Negócios da associação, que reúnem empresas de tecnologia com soluções para diferentes segmentos, ampliaram a rede de networking em mais de 50%, chegando ao total de 450 empresas. Nesses grupos, a presença de negócios localizados nos polos regionais teve um crescimento de 117,5%.

No programa de inovação aberta da ACATE, cinco novas grandes empresas passaram a se conectar com startups do ecossistema da ACATE através do LinkLab, são elas: Sollo, Matrix, Studio Z, ONS e Unimed Chapecó. Em 2021, foram 73 desafios abertos por corporates que buscam inovar em seus processos. Entre as startups, 702 negócios se inscreveram em busca da conexão e da realização de negócios com players de referência no mercado.

Entre as iniciativas para startups, o programa de incubação MIDITEC realizou mais de 800 atividades de mentorias, consultorias e acompanhamentos para o desenvolvimento de negócios incubados. Essas empresas alcançaram mais de R$ 10 milhões de faturamento em 2021. O ano também marcou a expansão do MIDITEC, através da criação de uma rede composta por seis incubadoras em diferentes regiões de SC, que apoiaram 61 empresas com a metodologia do programa da ACATE.

O sucesso da sua empresa começa na ACATE!

Formação de talentos 

Em 2021, a ACATE estimulou iniciativas visando apoiar o setor de tecnologia em uma das suas principais dores: a alta demanda de vagas e o déficit de profissionais qualificados. Entre os projetos realizados estão o DEVinHouse, que impactou 310 alunos em sete turmas apoiadas por empresas, e o Prototipando a Quebrada, em que a ACATE apoiou a capacitação de uma turma de 15 jovens para a inserção no mercado de trabalho através da aprendizagem profissional e estágios. 

Ambos os programas receberam recursos da comercialização do livro “Ponte para a Inovação”, organizado por Daniel Leipnitz e Rodrigo Lóssio e lançado em abril de 2021. Toda a renda obtida com a publicação foi revertida para a formação de jovens em situação de vulnerabilidade social. 

A ACATE também realizou parcerias com o Instituto Vilson Groh no programa Pode Crer, no projeto Jovem Programador do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e com a Oracle no apoio ao desenvolvimento profissional na área tecnológica de jovens e adultos. Outros atores do ecossistema também mobilizaram recursos para apoiar os diversos projetos de formação de talentos, como a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc), que disponibilizou R$ 4 milhões para até 200 ações de capacitação em tecnologia de todo o estado de Santa Catarina.

Relatório Anual 2021