Verticais

13/maio/2020

Inteligência artificial é utilizada por associada para reduzir o desperdício de bolsas de sangue em bancos e hospitais

A partir de decisões dinâmicas com base de dados e comunicação online mais assertiva, startup auxilia na diminuição da falta de sangue, na redução de custos e otimização dos processos no setor da saúde. A associada faz parte da Vertical Saúde, da ACATE.

Com o propósito de aplicar Data Science para ajudar a salvar vidas, a Savelivez desenvolve soluções para a área da saúde e, entre elas, para a redução do desperdício de sangue em bancos de sangue. O uso da ciência de dados contribui para a aplicação de metodologias e ferramentas, como inteligência artificial, para a resolução de problemas reais. A associada faz parte da Vertical Saúde e foi a startup convidada para o quinto episódio da série Pílula de Conhecimento. 

A falta de sangue é um problema mundial e, devido ao envelhecimento da população, a demanda cresce muito mais do que a oferta, de acordo com o CTO e co-founder da Savelivez, Marcos Matos. A partir desta realidade, a startup contribui para a redução de custos e melhoria dos processos, de maneira que não haja faltas e desperdícios. “Utilizamos o machine learning para prever a oferta e demanda de bolsas de sangue e, então, definimos os níveis do estoque máximo e mínimo. Com base nessas informações engajamos doadores de tipos sanguíneos em falta, via e-mail e SMS, que posteriormente conversam com a nossa assistente virtual Livia.bot, de forma a manter os níveis de estoque adequados para evitar a falta e o desperdício”, pontua Matos. 

A solução trabalha na identificação e engajamento dos doadores conforme o tipo sanguíneo adequado para o momento e o local demandado. Também, contribui para a redução de custos com o desperdício de bolsas de sangue, auxilia na melhoria da experiência do doador, no aumento da taxa de fidelização e auxilia os bancos de sangue a estarem em conformidade com a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais).

Assista aos vídeos e conheça mais sobre a empresa Savelivez e a solução apresentada: