Ecossistema

25/abr/2017

Ministérios Públicos podem utilizar recursos da computação cognitiva para agilizar processos

Sistemas que usam a computação cognitiva conseguem encontrar padrões em processos complexos e orientam a tomada de decisões. Com uma precisão que não para de crescer, softwares auxiliam diagnósticos médicos e identificam padrões, por exemplo, na meteorologia e nas preferências em séries, filmes e redes sociais. 

 

Sistemas que usam a computação cognitiva conseguem encontrar padrões em processos complexos e orientam a tomada de decisões. Com uma precisão que não para de crescer, softwares auxiliam diagnósticos médicos e identificam padrões, por exemplo, na meteorologia e nas preferências em séries, filmes e redes sociais. 

 

Agora, no ecossistema da Justiça, especialmente na área de atuação dos Ministérios Públicos, a computação cognitiva pode tornar mais célere e assertivo o trabalho dos promotores, oferecendo respostas muito mais rápidas à sociedade. 

 

Em evento de Inovação que discutiu o futuro dos MPs, a Softplan apresentou o “Assistente Digital do Promotor”. A solução usa recursos da computação cognitiva para racionalizar os processos de trabalho e obter celeridade processual. O lançamento ocorreu durante o Innovation Day MP, nesta quinta-feira, em Florianópolis, e agradou aos promotores que acompanharam o evento.

 

“Vimos a primeira versão da solução, que traz uma perspectiva muito interessante para o trabalho dos promotores”, conta Paulo César Zeni, promotor e assessor especial da Procuradoria Geral de Justiça do MP de Mato Grosso do Sul. 

 

Ele complementa: “o processo digital acelerou muito o fluxo do processo, especialmente nos cartórios. Mas cria um gargalo na mesa dos operadores do Direito. O uso das soluções de computação cognitiva, que aprendem com modelos e orientações, aponta para análises mais eficientes e objetivas, especialmente em provas audiovisuais, de imagens e vídeos”.

 

Transformação digital nos MPs

 

Para Roberto Romanholo, diretor de TI do MP do Acre, o “Assistente Digital do Promotor” pode promover uma quebra de paradigmas. “A Justiça é muito cobrada por celeridade e a computação cognitiva, por meio de soluções como a que vimos hoje, vai nos ajudar a confeccionar decisões e consultar jurisprudências com muito mais rapidez”. 

 

Já Laudares Capela, promotor do MP de Santa Catarina, diz que “a computação cognitiva vai transformar o dia a dia das próximas gerações de promotores”. 

 

“As transformações provocadas por máquinas inteligentes e algoritmos que aprendem com padrões é uma revolução que está apenas no começo”, lembra o diretor de TI do MP de Alagoas, Marcel de Castro Vasconcellos. Ele destaca que iniciativas como o Assistente Digital são disruptivas e trazem inovação à Justiça brasileira. 

 

“A solução é sensacional porque facilita o dia a dia dos promotores e confere um atendimento mais rápido à população, que é o objetivo fim do Ministério Público”. 

 

“Especialmente no cenário de Alagoas, no qual muitas vezes os promotores não contam com o adequado número de servidores e assessores, necessitamos de soluções que garantem mais eficiência. A população precisa ter respostas rápidas. E nós, de uma tecnologia cada vez mais ágil”, observa o diretor-geral do MP de Alagoas, Carlos Eduardo Ávila Cabral.  

 

O que é o Assistente Digital do Promotor

 

Assistente Digital do Promotor é uma solução que usa a inteligência artificial (AI) para promover mais celeridade nas promotorias. “Com o auxílio da ferramenta, é possível, por exemplo, aumentar a capacidade de trabalho e de entendimento dos casos, oferecendo respostas muito mais rápidas”, explica Marcos Florão, assessor de Inovação da Softplan.  

 

O sistema facilita o entendimento dos casos e a construção de peças processuais que, após finalizadas de maneira estruturada, podem ser enviadas ao Poder Judiciário com apenas um clique. 

Por exemplo, após receber o inquérito policial e decidir pela apresentação de uma denúncia, o sistema oferece ao promotor uma minuta para validação. 

 

Durante a leitura do inquérito, o promotor seleciona, classifica e vincula entre si os elementos que avalia importantes para elaboração da denúncia. Tais itens, além de extraírem o que é mais relevante no processo e facilitarem o seu entendimento, ajudam a formar o documento final, ao tempo que cria subsídios para o entendimento dos algoritmos de inteligência artificial.

 

O analista de Negócio da empresa, Alexandre Golin Krammes, menciona que a solução “oferece efetivo aprimoramento no estudo dos casos e ainda constitui passo importante para o treinamento dos algoritmos de AI”. É este tipo de ação que possibilitará automatizar, gradualmente, a produção dos atos do Ministério Público.

 

Outra novidade é a possibilidade do próprio sistema identificar determinadas circunstâncias do caso e oferecer ao promotor os argumentos e as jurisprudências a ser usadas

 

Centro de Inteligência de Dados na Softplan

Durante o evento de Inovação, a Softplan anunciou as atividades do Laboratório de Ciência de Dados e a criação do Centro de Inteligência Artificial. A partir de agora, todas as novas soluções desenvolvidas pela companhia terão componentes de computação cognitiva. 

 

Sobre a Softplan

A Softplan é uma das maiores empresas do Brasil no desenvolvimento de softwares de gestão. Atualmente suas soluções estão presentes em todos os estados brasileiros e em países da América Latina, cumprindo a missão de fazer a diferença na vida das pessoas e das organizações.