fbpx

Destaques

12/nov/2020

Polo Regional realiza ação que mobilizou mais de 80 estudantes em três dias de imersão empreendedora

O Reuni Challenge reuniu alunos de onze diferentes instituições de ensino superior para discutir soluções inovadoras e criar startups

O Orion Parque, polo regional da ACATE realizou nos dias 6, 7 e 8 de novembro o evento online Reuni Challange. Com o propósito de fomentar o empreendedorismo universitário e aplicar o conhecimento adquirido dentro da universidade, o desafio conectou mais de  80 acadêmicos de universidades da Serra e Meio-Oeste Catarinense para a criação de startups em 72 horas. Os vencedores foram anunciados nesta segunda-feira (9), em live no canal do Youtube do Orion Parque.

Os três dias de desafio foram intensos para os acadêmicos do Instituto Federal de Santa Catarina – IFSC Lages, Udesc/Cav, Universidade do Planalto Catarinense-Uniplac e Unifacvest, representando as universidades da Serra Catarinense, com doze equipes, e Unoesc e IFC – Caçador, Joinville e Luzerna representando as universidades do Meio Oeste com sete equipes, que competiram entre si pelo título de Universidade mais Empreendedora.

O Reuni Challenge proporciona aos acadêmicos as vivências e emoções de todas as etapas da criação de um negócio. “O empreendedorismo universitário é a fonte de mudança no ecossistema e na região, pois é onde o jovem se capacita para abrir negócios e gerar renda para a cidade”, comentou o coordenador do evento e líder de Programas e Ações do Orion, Raul Capistrano.

Para essa edição, foram apresentados problemas de segmentos específicos de mercado, como Turismo, Saúde e Comércio, e as equipes puderam escolher o problema que gostariam de trabalhar para solucioná-lo, criando um novo negócio. Diante dessa problemática, os universitários realizaram pesquisas, para compreender melhor o problema, validá-lo, validar a solução e criar o modelo de negócio. Durante os três dias de evento, as equipes recebem acompanhamento de um quadro de mentores que auxiliam ao longo das etapas, desde a ideação até o pitch final. Além de capacitações para criar uma base de conhecimento antes de cada atividade e da participação de um professor da instituição, ajudando os alunos ao longo do desafio. 

”O evento é muito bacana! estou tão instigada que desde sexta feira eu nem durmo. Viro a noite imaginando e criando”, contou a participante, Ester Oliveira.

Além de desenvolver competências comportamentais como a adaptabilidade para trabalhar em grupo, empatia e autodisciplina, mais aprendizados são consolidados. “Os acadêmicos aprendem a empreender suas vidas também, serem empreendedores deles mesmos, tomar o controle de suas vidas”, comentou a professora do IFSC de Caçador, Franciele Murer. 

Além de contribuir para o desenvolvimento do acadêmico, o evento colabora para o desempenho das universidades participantes, já que, segundo a professora Franciele, os alunos ficam mais engajados e comprometidos, expandindo seus horizontes e ajudando inclusive em suas definições de carreira e preparação para o mercado de trabalho. 

Apresentação final

No terceiro e último dia do evento, que aconteceu totalmente de forma on line, as equipes apresentaram seus Pitchs (termo técnico para apresentação do negócio) para uma banca de avaliadores composto por empreendedores e Conselheiros do Orion Parque, que tem por missão avaliar o desempenho da equipe, o desenvolvimento da ideia e o modelo de negócio. 

As equipes tiveram três minutos para convencer a banca avaliadora da eficácia de seu negócio e os avaliadores dentro de dois minutos deram os feedbacks à equipe. Ao final do evento foram contabilizados os pontos que revelam a equipe ganhadora  do Reuni Challenge: A equipe #15 Uniplac – ADA – All Analitics Data levou para casa a premiação de R$1.500,00, pelo primeiro lugar, para colocar a ideia em prática. Além disso, a mesma equipe conquistou o título de vencedora da Gincana, pela divulgação da iniciativa. A Uniplac também conquistou o título de Universidade Mais Empreendedora. 

O evento teve patrocínio da Inovadora Sistemas, que contribuiu para a realização da premiação. 

A equipe campeã foi representada por Rafael Venturini  (Curso de Administração), Kleberson de Oliveira (Ciências Contábeis), Catarine Maltauro (Sistema da Informação), Leandro Veiga (Administração) e Prof. M.ª Sayonara Varela (Administração). Para eles, participar do Reuni foi enriquecedor pelo aprendizado em múltiplas formas. 

“Participar do Reuni Challenge nesse final de semana foi desafiador e motivador. Foram 54 horas de muita imersão, tensão e trabalho em equipe. Equipe se desenvolveu muito profissionalmente e pessoalmente. Vencer esse desafio foi o resultado de um trabalho árduo, mas muito gratificante. Só temos a agradecer a toda equipe, que se engajou muito, a organização do evento, os mentores e a universidade”, comentou a equipe, em nota. 

Conheça a relação completa dos vencedores:

  • Primeiro Lugar: Startup ADA –  representante da universidade: prof. M.ª Sayonara Varela (Administração) composta pelos acadêmicos:  Rafael Venturini  (Curso de Administração), Kleberson de Oliveira (Ciências Contábeis), Catarine Maltauro (Sistema da Informação), Leandro Veiga (Administração) que escolheram como problemática a saúde e desenvolveram a startup ADA: All Data Analitics – Solução: coletar de forma rápida e eficaz a satisfação setorizada de cada paciente. Com a coleta dessas informações, serão gerados indicadores à secretaria municipal de saúde para a tomada de decisões. 
  • Segundo lugar: Startup b.ridge -composta pelos acadêmicos: Bianca Vieira (Engenharia Elétrica) , Giordano Miolo (Direito), Hian Simionato (Arquitetura) e Lucas Sandri (Agronomia) que escolheram como problemática a ser desenvolvida o aumento do protagonismo e a participação em aulas presenciais e online, desenvolvendo a startup b.ridge, que tem como solução: o desenvolvimento de um aplicativo de contratação de empregados para grandes e pequenas empresas, solucionando também o problema de contratação de funcionários, que nem sempre são totalmente eficientes e ideais para a empresa. Assim, os empresários podem ter acesso a um banco de dados de estudantes, classificados de acordo com suas melhores habilidades, priorizando as soft skills.
  • Terceiro lugar: Startup Nexus – representante da universidade: prof. Franciele Murer e Samuel Feitosa, que escolheram como problemática a ser desenvolvida: o aumento do protagonismo e a participação em aulas presenciais e online, que tem como solução: a criação de um site otimizado com métodos aplicáveis em sala de aula.

*por Afonso Gobbi Rodrigues – Fonte: Orion Parque

Aproveite e fique por dentro das novidades do ecossistema: acompanhe as notícias e inscreva-se em nossa newsletter semanal.