Destaques

24/maio/2019

Quatro empresas associadas à ACATE são selecionadas em lista nacional de 100 startups inovadoras

Empresas JetBov, EpHealth, GeekHunter e Redação Online passaram por um rigoroso processo para figurar no Ranking 100 Startups to Watch

As empresas JetBov, EpHealth, GeekHunter e Redação Online, que são associadas à ACATE, foram reconhecidas em um ranking nacional que reúne as 100 startups mais promissoras em inovação do Brasil. Esta foi a segunda edição do Ranking 100 Startups to Watch, que é realizado pelas revistas “Pequenas Empresas & Grandes Negócios”, “Época NEGÓCIOS” e consultorias Corp.vc e EloGroup.

De acordo com os organizadores da lista, as 100 startups selecionadas “demonstram potencial para transformar mercados, impactar consumidores, revirar indústrias. Seus produtos e serviços têm capacidade de escala e de atrair os investimentos corretos para o seu crescimento. Foram escolhidas, portanto, porque se destacam entre as milhares de empresas nascentes do país”.

A startup EpHealth, selecionada na área de saúde, tem sede em Florianópolis e desenvolveu um aplicativo que é conectado a dados públicos e produz roteiros e relatórios que facilitam o trabalho de agentes públicos de saúde. O sistema funciona em três mil cidades brasileiras.

A empresa é pós-incubada do MIDITEC, projeto gerido pela ACATE e mantido pelo Sebrae/SC. O CEO da EpHealth, Pedro Marton Pereira, também participa da Vertical de Negócios – Saúde, iniciativa que visa promover a atuação em rede de empreendedores do mesmo segmento. Ele destaca a relevância da premiação como forma de atrair novos investimentos e ainda comenta sobre a importância da participação da sua startup no MIDITEC.

“O MIDITEC foi e continua sendo vital para a ePHealth. Foi um dos nossos primeiros passos como startup, e nos deu toda a estrutura para poder crescer a empresa. Como o ecossistema de Florianópolis está cada vez mais reconhecido, ser um startup do ‘MIDI’ nos confere um status importante”, ressalta Pereira.

A JetBov, empresa com sede em Joinville, foi selecionada por desenvolver um software para produtores de gado. Um aplicativo coleta as informações de campo e as converte em análises e relatórios sobre pontos da cadeia pecuarista.

A startup também participa de uma Vertical de Negócios, a Vertical Agro. Para Xisto Alves, CEO da empresa, este tipo de iniciativa gera uma forma de network que é fundamental para startups de alto potencial, como a JetBov. Ele acrescenta a relevância de ser selecionado como uma das 11 startups mais inovadoras no Agronegócio. “Os desafios de se empreender em uma Agtech são enormes e receber esse feedback reforça que estamos construindo algo relevante para o setor”, observa.

Tomás Ferrari, founder da GeekHunter, segue na mesma linha ao comentar a relevância de estar nesse ranking. Sua empresa construiu um marketplace voltado para a contratação de profissionais de tecnologia. A startup possui uma base de clientes formada por mais de 2 mil e 500 empresas.

Ele também destaca os benefícios de empreender no ecossistema de inovação de Florianópolis, que, segundo ele, tem a ACATE como um de seus principais promotores. “Ser associado à ACATE significa que estamos integrados a esse ecossistema, o que nos possibilita acompanhar o que acontece e está sendo construído em relação à inovação nesse ambiente. Além disso, também nos coloca em evidência junto ao mercado”, reforça.

A Redação Online, empresa que também possui sede na Capital de Santa Catarina, faz parte da Vertical Educação e oferece uma solução de aperfeiçoamento de redação para vestibulares e concursos utilizando machine learning.

O processo de seleção do Ranking 100 startups to watch foi feito em duas etapas e considerou o potencial de inovação, tração comercial, as equipes e a captação de investimentos das empresas. A seleção final foi feita por um comitê formado por representantes das principais organizações, fundos de investimento e iniciativas públicas de fomento do ecossistema de startups.

A íntegra da reportagem está na edição deste mês da revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios e o assunto também foi destaque na revista Época Negócios. No site da PEGN há a lista com as outras empresas selecionadas.