Ecossistema

04/set/2019

Sinara Perosa fala dos desafios da nova gestão da Deatec

Sinara é a nova presidente da Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (Deatec), gestão 2019/2020

Atuar para fortalecer o setor de tecnologia e inovação em Chapecó e região e oferecer soluções aos associados. Essas são algumas das metas da nova diretoria da Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (Deatec), gestão 2019/2020. A empresária Sinara Perosa assumiu a presidência e acrescenta que outro objetivo é desenvolver o ecossistema de inovação.

Sinara é natural de Ponte Serrada (SC), graduada em Administração de Empresas pela Unoesc Chapecó, pós-graduada em Gestão Estratégica de Negócios pela Unochapecó e sócia administradora da Inova Soluções Tecnológicas. Atua na área administrativa e comercial da empresa desde sua fundação, em 1998. Integra a diretoria da Deatec desde 2015, é diretora da Câmara Setorial de Tecnologia e Informação do Sicom na gestão 2018/2021, participa do Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação (NTIC) da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), faz parte do Conselho de Ciência, Tecnologia e Inovação (CMCTI) de Chapecó como conselheira e é membro do Conselho Diretor da Fundeste (representando o Sicom).

Compõe a nova diretoria os empresários Cesar Bortolini (vice-presidente), Alexandre Weimer (2º vice-presidente e diretor de Feiras e Eventos), Gilson Vivian (diretor Financeiro), Márcio Muxfeldt (diretor Financeiro Adjunto), Sidimar Carniel (diretor Administrativo), Fernando Mangold (diretor Administrativo Adjunto e assessor jurídico), Darlan Segalin (diretor de Relações Internacionais e de Relações da Acate), Ivan Nichelle (diretor de Verticais de Negócios), Thales Akimoto (diretor de Startups), Alcione Belache (diretor de Sustentabilidade), Wilson Savegnago (diretor regional de Pinhalzinho), Adinarte C. da Silva (diretor regional de Concórdia), Roni Canali e Christian Garghetti (diretores regionais de Xanxerê).

Nesta entrevista, Sinara fala dos projetos e perspectivas para o mandato à frente da entidade.

Por que a senhora assumiu o compromisso de presidir uma das principais entidades empresariais de tecnologia de SC?

Sinara Perosa – Eu trabalho com tecnologia desde 1994 quando cheguei em Chapecó para cursar o ensino superior. Minha empresa, a Inova Soluções Tecnológicas, é associada à Deatec desde 2013, sempre contribuindo com o crescimento do setor. É um grande desafio estar à frente deste grupo de brilhantes empresários e espero poder representá-los com eficiência.

Quais são as metas e objetivos para o mandato?

Sinara – A meta da nova diretoria é fortalecer o setor na nossa região, apoiando os associados e estimulando o ecossistema. O objetivo é desenvolver novas ações de interesse dos nossos associados e dar continuidade ao trabalho feito pelas diretorias anteriores, pois muitas ações ainda seguem em construção.

Qual postura pretende adotar diante do relacionamento com os poderes públicos, universidades e a sociedade em geral?

Sinara – Pretendemos fortalecer a aliança entre Governo x Universidades x Empresas, pois entendemos que só assim a inovação trará o desenvolvimento tecnológico que tanto almejamos.

E em relação aos associados da Deatec? Quais são as vantagens de se associar à entidade?

Sinara – Ser associado e fazer parte da Deatec é estar alinhado às ações que nosso setor desenvolve, é participar e opinar para as melhorias, é trabalhar por um reconhecimento da tecnologia como matriz econômica na nossa região.

Um dos principais focos da Deatec é a efetivação do Condomínio Tecnológico. Como a senhora pretende conduzir a gestão para que isso seja concretizado?

Sinara – O Condomínio Tecnológico é um projeto em andamento que todos nós almejamos. Precisamos nos unir em torno desse projeto, buscar modelos em locais que deram certo, encontrar um meio viável para que ele saia do papel e se torne realidade. Eu diria que ele é o nosso maior desafio.

Quais outras pautas a senhora considera fundamental para desenvolver ainda mais o setor em Chapecó e região?

Sinara – Dentre inúmeras necessidades do nosso setor, as mais urgentes são: formação da mão de obra para nossas empresas, organização das Verticais de Negócios, treinamentos sob demanda dos nossos associados, parcerias com outras associações e organização de missões empresariais.

Qual avaliação a senhora faz do desenvolvimento econômico alcançado por Chapecó na última década, especialmente pelo setor de tecnologia?

Sinara – Nossas empresas contribuem para o desenvolvimento econômico alcançado por Chapecó na última década, elas cresceram e muito se desenvolveram nos últimos anos. Criamos uma matriz econômica importantíssima para nossa região, com serviços inovadores, soluções que atendem os mais diversos segmentos em todo território nacional e internacional. Geramos empregos com bons salários e muitas perspectivas positivas. Temos que avançar na organização do setor para manter esse crescimento.

Na contramão de outros setores, o segmento de tecnologia tem vagas de emprego abertas mesmo em momentos de instabilidade econômica. Por que isso acontece? Quais as dificuldades para preencher essas vagas?

Sinara – Na contramão de outros setores, o segmento de tecnologia tem vagas de emprego abertas mesmo em momentos de instabilidade econômica. Isso se dá por conta do crescimento das nossas empresas, pelas demandas de novos trabalhos e pelo destaque que a tecnologia e inovação tem tido nos últimos tempos. Vemos uma mudança rápida nos modelos de negócios em todo o mundo e todas essas mudanças requerem novas infraestruturas, novos sistemas, novos aplicativos, o que faz com que tenhamos tantos novos projetos e oportunidades. As vagas em aberto demandam de profissionais capacitados, alinhados com as novas tecnologias e atualizados com esse movimento inovador. Isso é um grande desafio para a tríplice hélice (empresas/universidades/governo). Se conseguirmos avançar nesse sentido, estaremos, com certeza, beneficiando muito os nossos associados e a sociedade como um todo.

Qual o papel da Deatec para a resolução de demandas do setor de tecnologia de Chapecó?

Sinara – Temos um importante papel na resolução das demandas do setor de tecnologia de Chapecó e região, fazemos a ponte entre os associados, as universidades e o poder público. Pretendemos manter o foco dos esforços em torno do principal objetivo dos nossos associados, que é o desenvolvimento tecnológico através de soluções inovadoras.