Ecossistema

15/abr/2019

Softplan e Sesi promovem projeto de capacitação na área de TI para pessoas com deficiência

Inscrições para o programa Softplay seguem até dia 30 de abril. Através da capacitação, os profissionais terão oportunidade de trabalhar na empresa.

Uma das maiores desenvolvedoras de software para gestão do Brasil, a Softplan promove em parceria com o Sesi o Softplay, programa de desenvolvimento de competências em Tecnologia da Informação (TI) para pessoas com deficiência (PcD) e reabilitados. As inscrições para o projeto, que é gratuito e aberto à comunidade, iniciaram dia 08 de abril e seguem até o dia 30 deste mês. Através dele, um grupo de PcDs vai receber uma capacitação técnica de 101 horas com foco em desenvolvimento na área de tecnologia. As pessoas selecionadas para capacitação terão a oportunidade de serem contratados pela Softplan para ocupar vagas técnicas.


Podem participar da iniciativa pessoas com deficiência e reabilitados, maiores de 16 anos de idade, com ensino médio completo. Serão selecionados 20 participantes. As aulas serão presenciais, 4 vezes por semana no período da tarde, realizadas na sede da empresa. Ao final do curso, os estudantes receberão certificação emitida pelo Sesi/Senai.


Inclusão tecnológica  — A proposta da empresa vai além da obrigatoriedade prevista pela legislação brasileira (lei 8.213 de 24 de julho de 1991) e pretende incluir efetivamente a pessoa com deficiência. Atualmente, a companhia possui em seu quadro de colaboradores cerca de 35 profissionais com algum tipo de deficiência. Entre eles, está Renan Dal Pont Cardoso, que trabalha como Analista de Testes na Softplan e um dos embaixadores do Softplay. “Eu vejo o Softplay como uma oportunidade única para as pessoas com deficiência que estejam buscando se capacitar para a área de TI. As pessoas que fizerem o curso terão os conhecimentos necessários para serem inseridas no mercado de trabalho, o que vai facilitar muito para quem estiver buscando uma vaga, além de permitir a todos trabalhar em um ambiente mais inclusivo e acessível”, afirma.


Outro colaborador que também é um embaixador do programa é Gustavo Paes Amorim, analista de Marketing na Softplan: “O projeto é bastante bacana, porque a empresa ganhará pessoas que estão a fim de superarem limites, em busca de oportunidades para serem inseridos no mercado e na sociedade, deixando-os felizes. Já a empresa ficará mais humana, com um clima melhor. Além disso, será um diferencial, já que são poucas as empresas que contratam colaboradores com algum tipo de deficiência”, salienta Gustavo.


De acordo com dados divulgados na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) do Ministério do Trabalho, 23,4 mil pessoas com deficiência física, auditiva, visual e intelectual, foram empregadas em vagas formais no ano de 2017 em Santa Catarina. No Brasil, foram gerados 441,3 mil empregos formais para PcDs. O setor de TI é um dos que mais emprega e possui gargalos no preenchimento de vagas, sobretudo as voltadas para desenvolvimento de software e programação. Atualmente, a empresa possui um total de 159 vagas abertas. “O projeto vai ser promovido para reverter esse cenário, oferecendo capacitações baseadas na inclusão produtiva das pessoas com algum tipo de deficiência nas atividades desenvolvidas pela Softplan”, ressalta Luisa Simon, Coordenadora de Talent Aquisition na Softplan.


Serviço

Softplay — Programa de desenvolvimento de competências em TI para pessoas com deficiência e reabilitados

Período de inscrições: de 08/04/2019 à 30/04/2019

Inscrições gratuitas e limitadas pelo site https://pcd.softplan.com.br/

Dúvidas e mais informações pelo e-mail pcd@softplan.com.br