ACATE

28/Mar/2016

Startups apresentam soluções no 1o. Fórum da Rede de Investidores Anjo da ACATE

Fortalecer Florianópolis como um centro não só de inovação, mas também de recursos para empreendedores é um dos objetivos do primeiro fórum promovido pela Rede de Investidores Anjo (RIA) da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE), realizado no dia 21 de março, na sede da entidade.

 

Fortalecer Florianópolis como um centro não só de inovação, mas também de recursos para empreendedores é um dos objetivos do primeiro fórum promovido pela Rede de Investidores Anjo (RIA) da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE), realizado no dia 21 de março, na sede da entidade.

 

Dezenas de investidores, empreendedores e mentores participaram do evento, promovido em parceria com a Anjos do Brasil e que trouxe na abertura a palestra “Os bastidores de uma startup: cuidados jurídicos para realizar investimentos com segurança”, realizada por Mariane Pinhão, sócia do Pinhão e Koiffman Advogados, escritório que atua há 14 anos na área de Tecnologia e Inovação. Ela apresentou também algumas novidades na regulamentação definida pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), como as regras para a saída do fundo no investimento e as mudanças para seed capital (agora exclusivo para investidores profissionais, por exemplo).

 

Em seguida, cinco empreendedores apresentaram suas soluções para a rede de investidores. Confira cada uma delas:

 

Conpass – Solução para empresas de SaaS que faz um tour interativo em softwares web para resolver dores como baixa conversão, alto churning nas plataformas, muitos trials e poucos assinantes. O objetivo é ajudar empresas a conquistar o usuário desde a primeira utilização dos softwares. Passou por programa de aceleração em Portugal, onde estão negociando com clientes, além do mercado brasileiro. Buscam recursos para investir na área de marketing e vendas.

 

FindMe – Incubada na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (URFN), desenvolveu produto para empresas de segurança. É um crachá/badge que se comunica com beacons e permite controle de equipes como segurança e limpeza. A tecnologia dá um panorama completo de todos os espaços onde os usuários circularam. Precisam de investimento para ampliar oferta dos crachás e estão implementando a tecnologia em condomínio de alto padrão em Natal (RN).

 

Meetime – Acelerada pelo programa Darwin Starter, criou um software de inside sales e aposta em uma demanda natural do mercado: vender para empresas que geram e já contam com leads inbound. Buscam investimento para desenvolvimento do software e para o time de vendas. O foco de clientes são empresas de tecnologia que já atuam com marketing digital. Atualmente contam com 20 empresas utilizando os serviços.

 

Youper  – Programa online para tratamento de timidez e fobia digital. aposta em um novo perfil de usuário, afeito à ‘telehealth’ (terapia à distância, com auxílio de TI). O sistema, que não faz prescrição de medicação, utiliza inteligência artificial que acompanha o paciente (behaviour analytics) e antecipa a hora de encontrar um profissional (psicoterapeuta etc). Quer investimento para aplicar em marketing digital e buscar parcerias com planos de saúde.

 

Geek Hunter– incubada no Celta, a startup desenvolveu uma plataforma para encontrar desenvolvedores de software, facilitar o processo de seleção e agilizar a contratação por parte das empresas. A solução parte de um algoritmo de seleção que seleciona entre os candidatos aqueles que têm as características necessárias para o perfil da vaga. Depois, envia testes de lógica automatizados e faz um ranking da seleção. Entre as empresas que já utilizam a plataforma, segundo o empreendedor Tomás Ferrari, estão Easy Taxi, 99 Taxis, Netshoes, Ambev entre outros. Hoje conta com 5,3 mil currículos cadastrados.