Conteúdos que inspiram e ajudam a apontar caminhos
para quem faz a inovação.

 

Saiba quando sua startup está preparada para ser incubada no MIDITEC

Tem interesse de participar do processo de incubação da 5ª melhor incubadora do mundo, segundo o ranking UBI Global? Está em dúvida se sua empresa tem os requisitos necessários para essa seleção? Confira, de maneira simples e rápida, em que fase sua startup precisa estar para ser incubada pelo MIDITEC:

  • Primeiro de tudo, o mais básico: você tem que provar que está dedicado ao seu negócio e tem as competências para exercê-lo.

  • Outra questão básica, mas essencial: a sua empresa precisa ser de base tecnológica (startup). Considera-se empresa de base tecnológica (Startup): a “empresa cuja estratégia empresarial e de negócios é sustentada pela inovação e cuja base técnica de produção está sujeita a mudanças frequentes, advindas da concorrência centrada em esforços continuados de pesquisa e desenvolvimento tecnológico”.(FINEP, 2000).

  • A empresa deve estar constituída, com registro atualizado no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ). Caso a empresa não esteja formalmente constituída quando da apresentação da proposta e a comissão avaliadora julgar que ela se encontra na fase Start (para saber o que significa isso, acesse este outro artigo), terá o prazo de até 90 dias após a aprovação no processo de seleção regido pelo presente edital, para ser formalizada.

  • Estão aptas a participar empresas nascentes de base tecnológica (Startups) de soluções inovadoras, que já possuam um MVP (Mínimo Produto Viável – saiba mais), desenvolvido por sua própria equipe, com clientes pagantes e/ou beta. Propostas em fase de ideação serão automaticamente desclassificadas;

  • Apesar de as inscrições para o processo de incubação estarem disponíveis para empresas e empreendedores de todo o Brasil, caso a startup seja selecionada, ela precisa estar instalada – se estiver escolhido pela modalidade residente – nas dependências do MIDITEC, no CIA PRIMAVERA, durante o processo de incubação. Se a empresa quiser ser incubada na modalidade não residente, a empresa deve ter sua sede na Grande Florianópolis, para poder usufruir de todos os benefícios do processo, como mentorias, eventos, capacitações, entre outros.

Saiba também quais empresas não estão aptas a participar do processo de incubação do MIDITEC:

  • Empresas mais maduras, em avançado estágio de aceleração/escalabilidade com volume significativo de receitas recorrentes; 
  • Startups que estejam em fase de ideação (sem um MVP) serão automaticamente desclassificadas;

Quais critérios a startup precisa cumprir durante o programa de incubação do MIDITEC?

  • As empresas deverão fornecer periodicamente as informações solicitadas pela equipe de gestão da Incubadora, tais como indicadores da empresa, OKRs, pesquisas de satisfação, entre outros; 
  • A empresa selecionada deverá cumprir as atividades e realizar as entregas estabelecidas em cada uma das fases do programa. Em caso de não cumprimento sem justificativas, a empresa poderá perder os benefícios do programa e os subsídios financeiros referente aos custos do programa;

As empresas que forem bem-sucedidas em todas as fases do programa receberão certificado de graduação e estarão aptas a ingressar no programa de pós-incubação MIDITEC.

Ficou interessado em fazer parte do MIDITEC, a 5ª melhor incubadora do mundo eleita pelo ranking UBI Global? Veja as regras para participação no edital e inscreva-se neste link: http://bit.ly/miditec_inscrição2019.

Confira outros artigos da série sobre o processo seletivo do MIDITEC:
Quais as diferenças entre incubadoras, aceleradoras e espaços de inovação aberta?
Você sabe o que é um MVP?


Deixe seu comentário