fbpx

Ecossistema

21/out/2020

Investimentos: startups de Santa Catarina captaram R$ 65 milhões em 18 aportes nos primeiros oito meses de 2020

Dados estão no recém-lançado estudo Inside Venture Capital, do Distrito Dataminer, que destaca também os deals mais recentes em empresas inovadoras catarinenses

Nos primeiros oito meses de 2020, as startups catarinenses receberam um total de US$ 11,6 milhões (cerca de R$ 65 milhões, no câmbio de hoje) em 18 operações de investimento de risco. É o que aponta o recém-lançado estudo Inside Venture Capital, do Distrito Dataminer, que apresenta dados consolidados de todo o mercado nacional e destaca também os principais negócios realizados no mês de agosto no mercado. 

Com este total de investimentos, Santa Catarina ocupa a sexta posição – em termos de volume de recursos – no ranking nacional. São Paulo lidera com uma diferença brutal (US$ 1,2 bilhão em investimentos em 158 deals) frente ao segundo colocado, Rio de Janeiro (US$ 77,5 milhões em 23 operações).

Detalhe: apesar de estarem em sexto e sétimo lugar no volume de investimentos, respectivamente, Santa Catarina e Paraná apresentaram um total de negócios acima da média dos demais estados: foram 40 aportes em empresas das duas regiões, o que mostra uma diversidade de novos negócios nestes ecossistemas. 

Este é o perfil majoritário dos investimentos em startups catarinenses, como mostram os aportes realizados em empresas do estado em agosto: o maior volume foi para a AskSuite (R$ 4 milhões, pela ABSeed), de Florianópolis, que desenvolve chatbot para hotéis; outro destaque de agosto foi o investimento na startup de logística Equilibrium (R$ 1 milhão, feito pela Invisto).

O levantamento também lista rodadas pré-seed na Mettzer, plataforma digital de trabalhos e pesquisas acadêmicas, investida pela BossaNova, mas sem valor divulgado; e na Molde.me, de Jaraguá do Sul, que desenvolve ferramentas digitais de modelagem para o setor têxtil. Este, por sinal, foi o primeiro aporte do grupo de investidores Blusoft Ventures, de Blumenau, em conjunto com a Rede de Investidores Anjo (RIA) de Santa Catarina (iniciativa da Acate e Anjos do Brasil). 

FINTECHS E PROPTECHS LIDERAM EM 2020

As fintechs, startups que atuam com serviços e produtos financeiros, seguem como as mais procuradas para investimentos (foram 40 deals com investimento total de US$ 546 milhões), seguida pelas proptechs/mercado imobiliário (19 negócios, que somaram US$ 183,3  milhões) e as empresas do setor de logística/cadeia de suprimentos (supply chain), que somaram 14 investimentos e US$ 155,8 milhões. 

FUSÕES E AQUISIÇÕES EM ALTA

Ao todo, 78 processos de fusão e aquisição (M&A) foram realizados no país em 2020, um número 27,8% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. Só em agosto, 15 startups foram adquiridas por outras corporações.

O total de M&As realizados somente no último trimestre de 2020 é o mais representativo da história do mercado brasileiro. As 32 operações realizadas no período representam um aumento de 52% frente ao trimestre anterior, destaca o estudo, que está disponível neste link.

Fique bem informado e por dentro de todas as oportunidades que a ACATE oferece ao ecossistema de tecnologia e inovação catarinense. Acesse a página de notícias da ACATE e assine a nossa newsletter e receba conteúdos semanais.

*Fonte: SC Inova