Destaques

07/ago/2019

Cinco associadas à ACATE são listadas em ranking de startups mais atrativas para o mercado

Byond, Keeps, Startup Mundi e TNS Tecnologia foram selecionadas no ranking 100 Open Startups, que fez o levantamento dos dados de 8.600 empresas

As empresas Byond, Gofind, Keeps, Startup Mundi e TNS Nanotecnologia foram selecionadas em um ranking que lista as 100 startups mais atrativas para investimentos. De acordo com a organização do 100 Open Startups, a escolha das empresas mais atraentes para o mercado corporativo é feita segundo critérios objetivos, “vinculados estritamente com as relações de negócio estabelecidas entre startups e grandes empresas”.

Foram ouvidos mais de 15 mil executivos de 2 mil empresas com faturamento de 100 milhões de reais ou mais. Um dos critérios para as 8,6 mil startups cadastradas era ter recebido investimento ou faturado no máximo R$ 10 milhões em 2018.

A Gofind, de Joinville, ficou em 12º lugar geral, sendo a melhor catarinense listada no ranking. A startup criou um aplicativo que, de acordo com a localização do usuário, indica as lojas mais próximas com o produto pesquisado em estoque.

A TNS Tecnologia conquistou a primeira colocação nacional nas empresas do setor de agronegócio. A startup atua no segmento de química verde com aditivos especiais para os setores agro, químico e cosmético.

Para Gabriel Nunes, diretor-geral da empresa, a premiação abre novos mercados para a TNS. “Muito se ouve que título não ‘paga a conta’, porém, para nós, a inovação está diretamente ligada aos valores da TNS. É nosso compromisso prover o mercado com produtos químicos sustentáveis e diferenciados”, destacou.

A Startup Mundi criou um game experience para acelerar inovação aberta e educação empreendedora corporativa. Seu co-founder, Antônio Duran, também celebrou a participação em um ranking que valoriza a geração de negócios entre startups e empresas. “Ser TOP3 na área de Educação é fantástico pois mostra a relevância da nossa proposta e do nosso game para o mercado corporativo como um todo. É uma validação importante para o estágio em que a Startup Mundi se encontra”, disse.

Rangel Torrezan, diretor de inovação e tecnologia da Keeps, uma plataforma de educação corporativa que une gamificação, mobilidade e inteligência artificial, comentou que a premiação é uma excelente oportunidade de visibilidade e conexão com grandes empresas. “Logo após a divulgação já recebemos pedidos de conexão de vários fundos e investidores-anjo querendo conhecer nossas soluções”.

O CEO da Byond, Gustavo Yugo, destacou que a edição deste ano do ranking foi três vezes mais concorrida. “Apesar de no ano passado termos ficado em 60º lugar e neste ano em 68º, analisamos que evoluímos, pois a amostragem de empresas aumentou muito neste ano. Além disso, fomos classificadas como a terceira startup de IoT mais expoente”, lembrou.

De acordo com levantamento dos organizadores do 100 Open Startups, na média das edições anteriores da premiação, as startups que estão no ranking têm 2,5 vezes mais chances de captar investimentos.

Programas da ACATE

Todos os empreendedores ressaltaram a importância dos programas da ACATE para o desenvolvimento das startups. Para Gabriel Nunes, da TNS Tecnologia, a participação da empresa nas Verticais de Negócios tem grande importância. “O poder do networking de gerar oportunidades de interesse mútuo foi um grande impulsionador para nosso crescimento nos últimos anos”, disse.

A Byond é uma empresa graduada do MIDITEC, startup residente do LinkLab e que também participa das Verticais IoT e Manufatura. “A Byond praticamente surgiu dentro da ACATE, pois foi na metade do ciclo de incubação no MIDITEC que definimos o nicho de mercado para atuar, que é o de rastreabilidade IoT para indústria”, disse Gustavo.

Ecossistema

As empresas também destacaram a relevância do ecossistema local para os seus negócios. Florianópolis foi a quarta cidade com mais startups selecionadas no ranking, atrás de São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba. 

O diretor da Keeps – startup que também é residente no LinkLab -, Rangel Torrezan, enalteceu os eventos e workshops realizados em Florianópolis. “Esse ambiente funciona como uma vitrine, porque quando falamos que estamos inseridos nesse ecossistema, muitos acabam se interessando em ouvir o que temos de soluções, pois acreditam que teremos algo inovador para oferecer”, comentou.

“A Startup Mundi se considera parte desse ecossistema catarinense como difusora do conhecimento que é desenvolvido no Estado. Levar nossa metodologia e o jogo para empresas como Embraer, AcelorMittal, Weg, Accenture, Engie, entre outras tantas, mostra que pensar como uma startup é algo importante”, ressaltou Antônio Duran, que participa da Vertical Educação.

Rankings por setor

Além das empresas citadas, outras associadas à ACATE foram selecionadas nos rankings da 100 Open Startups que classificam as empresas de acordo com o setor em que atuam. No setor de Big Data, a Aquarela Analytics foi a 5ª colocada.  No de Customer Service, a TotalVoice ficou em 8º e a PWX em 9º. A Incentiv ficou em 10º no setor jurídico. No de saúde, a MSC MED foi a 4ª colocada. No de energia, a Beenergy foi a 7ª e no setor de biotecnologia a GnTech ficou na 5ª posição. Todos os rankings estão no site da 100 Open Startups